Nossa nada ordinária vida

Nos últimos dias pensei muito sobre a ingratidão que as vezes temos com a vida. Após tanto tempo sem escrever, este post: “Nossa nada ordinária vida”, tenta mostrar como somos cegos diante as oportunidades que existem na nossa frente.

Boa parte da humanidade se encontra hoje com vícios mentais propícios a uma vida de desilusões, explico. Quantas pessoas você conhece, ou mesmo você, já esteve na situação de acreditar que um objeto ou uma pessoa, possui algo a nos oferecer a mais do que aquilo que nós mesmo projetamos sobre elas? Acreditar que pessoas e objetos tem a capacidade de nos trazer felicidade traz um alívio instantâneo que acaba momentos depois de obtermos o objeto/pessoa de desejo, nos deixando novamente na agonia de encontrar outro objeto para desejar (vícios mentais).

Acreditar que se é sem graça e trabalhar sem gerar a nenhum impacto positivo no mundo ao invés de ter a compreensão de que somos seres tão imensamente envoltos em oportunidades, quando comparados com a maioria dos nossos companheiros terráqueos. Temos uma vida de semi-deus. Dúvida? Dê uma olhada nesses dados levantados por diversas pesquisas do Reino Unido, dos mais diversos trilhões de animais encontrados no planeta terra, quando nós subimos a escala para os 6 bilhões de seres humanos, o que o que se encontra de acordo com as análises, pode te deixar de queixo caído:

1. 2,5 bilhões de pessoas vivem com menos de 2$ por dia. Colocando em outras palavras, 40% da população mundial recebe apenas 5$ por mês. Eu disse 40%.

2. Uma VACA na União Européia “ganha” mais do que a maioria das pessoas que vivem na África, com seus donos recebendo em torno de US$2,20 enquanto 75% dos africanos vivem com menos de 2$ por dia.

3. No andar da carruagem, levará mais de 130 anos para acabarmos com a fome no mundo.

4. A cada hora, 1.200 crianças morrem nos países mais pobres pelo contágio de doenças das quais já sabemos a cura.

5. Hoje, alguém vivendo na Zâmbia, tem menos chance de chegar aos 30 anos do que uma pessoa nascida na Inglaterra em 1840.

6. Todo ano, aproximadamente 900.000 pessoas, em sua maioria mulheres e crianças, se tornam vítimas do tráfico de pessoas.

7. 113 milhões de crianças não estão na escola. 97% delas em países em desenvolvimento.

8. Dos 200 países apenas 82, com 57% da população mundial, são totalmente democráticos.

9. 61 países com 38% da população mundial ainda não possuem imprensa livre.

10. No pakistão, 2 milhões de crianças não tem acesso a educação por serem mulheres.

Por trás dessa lista existem horrores que acontecem todos os dias que estão além da nossa imaginação. Para muitos de nós vivemos vidas ‘modestas’ com estilos de vida de ‘classe média’ o que pode ser verdade se escolhermos ser míopes e enxergar a situação de apenas 0,0001% das pessoas que convivem ao nosso lado. O que podemos observar é que a grande maioria das pessoas nesse planeta não possui acesso a 1/10 das oportunidades que nós recebemos de graça!

O sistema de saúde público, político, judicial de educação e por aí vai que nós tanto criticamos é na verdade muito, mas muito acima da média mundial. Nossos hospitais são Palácios! Minha reflexão não vem para pararmos de lutar pelo desenvolvimento do nosso país e dos sistemas por ele criados, mas sim, para que ao menos enquanto leiam este texto reflitam e percebam que apenas pelo fato de voce estar lendo esse blog provavelmente já te coloca entre os top 10% dos seres mais sortudos do planeta, com a possibilidade de viver e curtir a vida como 90% do mundo pode somente sonhar.

Nesse contexto perceba quão fútil fica passar a vida se preocupando hoje apenas em mudar de entre os ”top 10%” da para o ”top 8%” da população para poder trocar aquele carro ou comprar aquela mansão. Nós JÁ somos vencedores de uma fortuna imensurável e o mínimo, seja grato a isso! Sorria!. Viver a vida na ganância de procurar a felicidade em mais e mais coisas parece algo extremamente ingrato e nos torna seres rabugentos.

Onde quero chegar? Passar a nossa vida se queixando sobre nossos trabalhos, frustrações, ambições e irritações domésticas é ridículo e triste. No entanto todos sabemos que no dia a dia, nos perdemos. Somos seres emocionais que usamos a razão para explicarmos nossas emoções e com a vida agitada que levamos não é difícil perder controle de nossa mente. Para tanto existe uma infinidade de ferramentas: Meditações, exercícios físicos, esportes, ensinamentos entre outras diversas formas de se atingir a paz interior, estar mais presente e viver a vida em maior plenitude. Por meio destas atividades evoluímos como pessoas entendendo melhor a real aparência das coisas, nossas angústias, aflições e acalmamos nossa mente, entrando em um estado mental mais evoluído.

Tudo o que você precisa para ser feliz já esta dentro de voce!

Fica a reflexão.

[]s

Brasil – O país do Futuro.

Depois de meses sem escrever decidi escrever esse desabafo. Leio diariamente tirinhas e tirinhas de sátiras sobre o Brasil, o sistema judiciário, o aumento da gasolina, seja lá o que for, são centenas e centenas de pessoas reclamando e jogando pedra no nosso país. Estou com o Gil Giardelli que defende que precisamos sacudir nossa rotina modorrenta, combater o péssimo hábito (uma doença antiga) de aceitar e bocejar diante do mesmo, e participar da mudança (50 milhões de pessoas votaram para alguém sair do BBB, apenas 400 mil votaram até a tarde de hoje na saída do Renan Calheiros). Uma sociedade desinformada permanece na escuridão e uma população desconectada é mais facilmente enganada e manipulada. Em vez de atirar pedras, como nas velhas revoluções, vamos agora usar nossa conexão global e deletar velhas formas de um mundo que naufragou para fazer diferente.

Ser passivo a tudo o que acontece e reclamar não vai mudar nada. Chegou a hora de fazer alguma coisa, de empreender, de seguir em frente. Parar de tirar fotinhas egocêntricas e fazer alguma coisa de útil. Será que nosso facebook, instagram e twitter servem apenas para postarmos toneladas de imagens pessoais, piadas engraçadinhas e montarmos um álbum digital colorido igualzinho aos cadernos que fazíamos no primário com nossas colagens e rabiscos? É claro que não.

Fica aqui minha indiguinação e para todos aqueles que reclamam e reclamam, alguns recortes que juntei por aí que mostram a REALIDADE sobre o nosso país. Antes de criticar LEIA, BUSQUE. Antes de falar “imagina na copa” em tom de desaprovação e de que tudo vai dar errado, veja o que está sendo feito por aqueles que acordam e acreditam em um Brasil diferente, naqueles que empreendem e fazem acontecer. O Brasil é a bola da vez, e você pode fazer isso. O mundo já torce por ele. Reflitam sobre isso:

  • Esquecemos que estamos entre os dez países mais ricos do mundo;
  • que fazemos parte de um seleto grupo de emergentes;
  • que somos o único pais emergente do continente americano.
  • Nas livrarias, vemos um título em destaque: Brasil on the rise – A história de um país transformado.
  • O “A gente transforma (AGT) www.rosenbaum.com.br/a-gente-transforma é um projeto colaborativo brasileiro que faz uso das cores para despertar a criatividade e realizar mudanças dentro de uma comunidade, elevando sua autoestima e colocando o poder de transformação nas mãos dos moradores.
  • Rio de Janeiro e São Paulo estão na lista das dez melhores cidades para visitar.
  • A presidente Dilma é destaque na revista The Economist.
  • Nosso país lidera em crescimento com estabilidade fiscal, e é o novo destaque no cenário mundial.
  • Estamos num pais que tem tido o maior sucesso no combate às doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a AIDS; e, nesse domínio, somos exemplo mundial.
  • O Brasil foi o único pais do hemisfério sul a participar do projeto Genoma.
  • Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidaria.
  • Nas ultimas eleições gerais brasileiras, o sistema do tribunal superior eleitoral (TSE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24h depois do inicio das apurações. O modelo chama atenção do mundo pela qualidade e confiabilidade.
  • Mesmo sendo um pais em desenvolvimento os internautas brasileiros representam uma fatia de mais de 60% do mercado na américa latina.
  • No Brasil ha mais fabricas de veículos instaladas do que na maioria absoluta dos países vizinhos.
  • Das crianças e adolescentes entre 7 e 14 anos, 98% estão estudando.
  • O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com mais de 700 mil novas habilitações por mês.
  • Na telefonia fixa, o pais ocupa a quinta posição em numero de linhas instaladas.
  • Das empresas brasileiras de grande porte, mais de 10.000 obtiveram certificado de qualidade e acreditação fornecidos por órgãos internacionais, representando o maior numero entre os países em desenvolvimento nos últimos 10 anos. No México, foram apenas 300 empresas e 265 na argentina.
  • O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos do mundo.
  • O mercado editorial brasileiro é maior que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano;
  • Temos o mais moderno sistema bancário do planeta;
  • nossas agencias publicitarias ganham os melhores e maiores prêmios mundiais quase todos os anos;
  • grande parte da população faz trabalhos voluntários e se dedica a causas ambientais;
  • somos hoje a terceira maior democracia do mundo;
  • apesar de todas as mazelas o judiciário está punindo quem precisa ser punido.
  • Somos hospitaleiros e nos esforçamos para falar a língua dos turistas, e não medimos esforços para atende-los bem. Já pensou na copa? Os dados são da Antropos Consulting.
  • Saiu no jornal nacional de Ontem (05/02/2013), que os empresários do Brasil estão mais jovens e mais preparados do que no restante do mundo.

É o Brasil é um pais abençoado de fato. Bendito este povo, que possui a magia de unir todas as raças, de todos os credos. Bendito este povo, que sabe entender todos os sotaques. Bendita terra que oferece todos os tipos de climas para contentar toda gente. Bendita seja essa terra chamada Brasil.

É isso, espero que tenha convencido pelo menos 1 dúzia de pessoas de que seu país não é um lixo . De que temos um futuro gigantesco pela frente e de que VOCÊ é responsável por isso. Ainda parafraseando o Gil, talvez esteja na hora de você começar a criar, participar, contribuir, ganhar dinheiro e fazer empreendedorismo para o Brasil e para o mundo. Precisamos mudar nosso mapa mental. O foco é no sonho e não no problema, temos de ser pacientes para entender o sonhado e possível hoje, e a utopia que fica para logo ali, o amanhã.

É isso.

Fontes: Você é o Que Você Compartilha, Homero Reis, G1, The Economist, outros.

BRASIL UMA REVOLUCAO POR SEGUNDO

Como criar Evangelizadores de Marca

Você já deve ter ouvido falar da palavra “Evangelistas”. E provavelmente já conheceu um, aquele amigo que comprou um iphone e sempre faz questão de falar para todo mundo o quanto o produto é bom?

Quando você possui clientes evangelistas você possui o melhor tipo de cliente que sua empresa poderia ter. Evangelistas são apaixonados pela sua marca, leais e dispostos a recomenda-la sempre que preciso. Mais do que isso, são comunicadores sobre assuntos relacionados a sua marca, quando você errar, eles estarão dispostos a perdoar pois eles assumem que seus erros são honestos. Eles acreditam que você tem como objetivo o melhor para eles – e melhor do que isso – evangelistas são criadores de novos evangelistas.

Se você concorda com o que foi dito, provavelmente vai confirmar com a seguinte afirmação: Sua empresa deveria estar nesse momento fazendo tudo o que for humanamente possível para desenvolver esse tipo de cliente.

Com um grande número de evangelistas sua marca pode  crescer de formas inimagináveis. Empresas como o Instagram, que no primeiro ano cresceu atingiu 1 milhão de usuários, e no segundo atingiu a marca de 40 milhões, logo depois foi vendido para o Facebook por nada menos do que 1 bilhão de dólares, adoram e utilizam os evangelistas a seu favor.

A questão é, como desenvolver esse tipo de cliente? Não é tão difícil como parece, seguindo alguns passos básicos já se é possível perceber alguns resultados positivos.

1.       Entre na mente do seu cliente

Primeiro você precisa entender quem é seu cliente. Essa é uma das mais poderosas e importantes atividades possíveis de marketing. Essa atividade é crítica, pois as informações mais importantes que você pode ter veem diretamente do seu cliente, se você fizer isso direito, terá informações importantíssimas para o seu produto.

É claro que o Steve Jobs tem aquela frase famosa “Não é trabalho dos consumidores saber o que eles querem”, porém ele possuía uma intuição única sobre o que as pessoas desejam. Todo o resto do mundo – incluindo eu e você – precisa falar com os clientes para descobrir.

Portanto comece conduzindo pesquisas qualitativas com seus clientes: Converse com seus clientes, com seus possíveis clientes e até mesmo com os clientes dos seus concorrentes. O objetivo é: Descobrir o que eles pensam, o que eles querem e como eles utilizam o seu produto ou serviço.

2.       Marketing Emocional

Vou ser direto: A maior parte dos consumidores estão se lixando para os passos que você toma para tornar a vida deles melhor. O que eles querem saber é simplesmente COMO você faz isso.

Depois que você estiver na mente do seu cliente, use as informações para criar ações de marketing baseadas no estilo de vida do seu público. Não importa o ramo da sua empresa, você sempre estará trabalhando para melhorar de alguma forma a vida das pessoas. Sua linguagem deve SEMPRE focar em COMO você faz isso. Sem especificações técnicas. Sem funcionalidades. Apenas: Melhoramos sua vida ASSIM.

Por exemplo:

- Você não tem um aplicativo de fotos. Você aumenta o ego das pessoas ao torna-las fotografas profissionais e dar a oportunidade delas compartilharem suas obras.

- Você não é uma empresa de marketing social. Você faz o sonho dos seus clientes tornarem realidade potencializando suas vendas.

- Você não está no serviço de computação nas nuvens. Você protege as memórias (sem preço) da vida das pessoas.

Isso pode parecer simples e básico, mas olhe para seu lado e veja quantas empresas estão efetivamente fazendo isso além da Apple e da Amazon!

3.       Utilize as plataformas certas

Por fim, você precisa se comunicar eficientemente com seus clientes. Para isso você precisa:

  1. De uma boa lista de consumidores com: Nome, endereço, telefone e e-mail.
  2. De uma boa lista dos consumidores dos seus concorrentes. Se você possuir boas listas você poderá se comunicar diretamente com eles.
  3. Uma ótima relação criada com: Bloggers, editores, produtores de conteúdo etc..
  4. Mídias Sociais.
  5. Um site/embalagem (a depender do seu segmento) que mostre claramente ao seu consumidor como você melhora a vida dele.

É isso! É claro que existem N outras formas de criar evangelizadores, porém seguindo esses passos básicos já é um bom início! Depois de cria-los você precisara desprender um esforço enorme para mantê-los. Mas isso já é outro assunto.

Humanização das Marcas: Sabendo aceitar as falhas

Os consumidores não esperam que as empresas não cometam falhas. Na verdade, eles tendem a gostar das empresas que apesar de cometerem erros, continuam sendo brilhantes.

Ao cometer erros (e serem abertas a isso) as empresas mostram a seus consumidores que possuem empatia, generosidade, humildade, flexibilidade, maturidade, humor.. em outras palavras, mostram que são humanas!

A natureza humana nos mostra que temos dificuldade em nos conectar ou confiar em pessoas que (fingem) não terem fraquezas e nunca cometerem erros.

1. A desilusão dos consumidores e funcionários com as empresas finalmente chegou ao ponto do desgosto. Como resultado, qualquer marca que mostre que pode fazer negócio sob uma nova luz será merecidamente recebida de braços abertos.

- Quase 85% dos consumidores do mundo, esperam que as empresas se envolvam em atividades que promovam o bem estar individual e coletivo. (Fonte: Havas Media – Novembro de 2011)

- Por outro lado apelas 28% das pessoas acreditam que as empresas estejam realmente se esforçando para resolver problemas sociais e ambientais.

2. Os consumidores estão cada vez mais convencidos de que é possível que as empresas possuam personalidade/pessoalidade e gerar lucros (Alguns exemplos: Zappos, Bem & Jerry, Michel et Augustin, Zalando). Cada novo negócio que se torna bem sucedido permanecendo útil, divertido, com qualidade e um pouco mais “humano” faz com que os consumidores se tornem mais desencantados com as empresas tradicionais, chatas e impessoais.

A maior parte das pessoas não se importaria se cerca de 70% das marcas existente simplesmente deixassem de existir! (Fonte: Havas Media – Novembro de 2011)

3. A cultura on-line é A cultura, empresas que ficarem fora da rede em um mundo totalmente on-line onde a comunicação é imediata, aberta, crua e onde as pessoas compartilham abertamente o que estão fazendo – vitórias e falhas – ficarão fora de contexto. As pessoas esperam que as empresas façam o mesmo, compartilhem!

Imagem

Imagem

Fonte: Adaptado da Trend Watching

Soluções Mobile para Micro e Pequenas Empresas

A boa notícia aos micro e pequenos empresários é de que o mercado de tecnologia mobile já oferece uma grande gama de opções de serviços digitais que podem ajuda-los a conseguir novos clientes e crescer seus negócios. E o melhor, se você acredita que o uso dessa ferramenta é complicado, está muito enganado, uma característica dessas redes/serviços é de que é muito fácil para um pequeno empresário aplica-la em seu negócio.

Utilizar o celular faz mais sentido do que nunca, de acordo com uma pesquisa recente realizada pela Borrel Associates, 48% das micro e pequenas empresas responderam que estão propensas a inserirem seus negócios em soluções mobile. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para o tiro não sair pela culatra. Vejamos algumas dicas:

1. Seja local

As tecnologias mobile oferecem uma oportunidade única as micro e pequenas empresas. Elas permitem que essas empresas foquem seus clientes com o uso de geo-localização tornando-se visíveis para todos os consumidores que estejam procurando o que está próximo a eles. Além disso, elas podem encontrar seus clientes com o uso do CEP o que é muito proveitoso uma vez que a maior parte das vendas de micro e pequenas empresas são feitas por pessoas que moram/trabalham próximas ao negócio.

Uma das redes mais utilizadas atualmente é o Foursquare, porém outras também podem ser exploradas como o próprio facebook. É importante que a empresa beneficie os clientes que acessarem a rede criando promoções e divulgando.

2. Crie seu próprio aplicativo

De acordo com uma pesquisa publicada ainda esse ano realizada pela Flurry, o tempo que as pessoas passam utilizando aplicativos está crescendo exponencialmente, chegando a quase 1h30 de uso por dia. Por outro lado, o tempo que as pessoas utilizam navegando pela internet pelo celular está caindo, o que mostra que as pessoas estão mais engajadas e utilizando mais aplicativos do que a navegação por sites. Outro dado interessante é de que a projeção de downloads de aplicativos para 2014 é de mais de 75 bilhões de downloads! A mensagem é clara: Ao pensar em utilizar o mobile, pense em apps.

3. Ofereça diferenciais

Quase dois terços dos usuários de internet mobile preferem aplicativos que contenham cupons de desconto, benefícios, newsletters e informação relevante aos aplicativos que contem comerciais e vídeo. Sendo assim pequenas empresas devem focar em soluções que ofereçam novidades e benefícios a seus clientes mobile. Para ser ainda mais expressivo, o aplicativo deve oferecer uma diferenciação e exclusividade aos clientes que aderirem o serviço.

4. Integre diversas plataformas

As pessoas que utilizam o mobile interagem com seus aplicativos, leem e-mails, acessam suas redes sociais etc.. isso significa que as empresas precisam encontrar formas de integrar essas mídias, utilizando e-mail marketing e redes sociais para divulgar e interagir com seus clientes, utilizando estratégias que aumente a visibilidade digital da loja e também traga mais clientes a loja.

Imagem

Fonte: Adaptado do site Mashable Business

Marketing Digital

Venho a tempos imaginando o que me anima no marketing. Lembro de quando entrei na faculdade e li uma frase do Tom Peters – “O que você consegue fazer 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano sem ficar cansado? É com isso que você precisa trabalhar”. Além disso creio que a concepção de trabalho está ligada ao sentido da vida, acredito que todos nascemos com um Dom para ser utilizado a serviço de um mundo melhor, a partir do trabalho.

Neste ano decidi encarar o desafio de empreender, abrindo uma empresa de marketing digital, acredito muito no potencial desse mercado, as mudanças trazidas pela nova fase do mercado fruto de uma humanidade pós-crise e digitalizada são animadoras. O chamado Marketing 3.0 traz novos desafios jamais antes enfrentados pela economia. É a humanização da marca, a interatividade, a troca de valor e a comunicação assertiva que farão a diferença agora.

Esse “novo” consumidor compra produtos e serviços de baixo custo e perdeu a confiança em grandes empresas por conta das crises anteriores. As atitudes desse “novo” consumidor esta condicionada ao desenvolvimento do Marketing Digital que pode ser conceituado como a utilização da tecnologia como principal estratégia para fazer com que a sua informação se propague rapidamente para grandes públicos.

Mais de 2 bilhões de pessoas estão atualmente conectadas. Ninguém mais confia apenas em comerciais e na publicidade unilateral das grandes empresas, queremos a indicação e a experiência de outras pessoas, compartilhar informações, trocar experiências, nos divertir e acessar portais e blogs que nos interessem.

Temos que pensar no marketing como uma forma de se conhecer, observar e analisar o comportamento do consumidor, mergulhar fundo nas ferramentas online e deixar que o público mostre as diretrizes que o profissional deverá tomar.

O que fazer? Ao aplicar os conceitos do Marketing Digital podemos planejar as seguintes ações para o seu negócio:

1. Crie um site relevante:

  • Pense no que o consumidor quer saber;
  • Elabore conteúdos relevantes;
  • Crie interatividade, dando importância para opinião  do seu público;
  • Divulgue seus conteúdos em Mídias Sociais, imprensa, diretórios e blogs;

 2. Mídias Sociais

  • Analise em quais mídias sociais o seu consumidor está;
  • Faça contato diário com seus seguidores (colocando informações relevantes);
  • Mostre se aberto a crítica, mostrando rapidamente a solução;
  • De importância para ideias novas;
  • Crie promoções que beneficie o consumidor;

 3. E-mail marketing

  • A construção da sua mala-direta é um patrimônio para a sua empresa, aproveite e estabeleça um contato semanal e de preferência que envolva os seguintes itens:
  • Divulgue promoções para beneficio do consumidor
  • Divulgue novos conteúdos relevantes como artigo e noticias
  • Divulgue campanhas e ações de descontos
  • Crie sempre uma propaganda que defina bem sua missão, visão e valores.

 O contato diário com seu cliente vai humanizar sua marca, seu consumidor vai passar a te olhar como um “amigo” e perceber que sua opinião é importante, assim, vai passar a ajuda-lo, divulgar sua marca, apresentar aos amigos etc. As empresas precisam rever detalhes emocionais e espirituais do consumidor, pensar em soluções para problemas sociais do Mundo.

Esse conceito envolve as definições do livro Marketing 3.0 escrito por Philip Kotler, que em uma passagem cita as seguintes palavras: “Em épocas de crise econômica global, o marketing 3.0 adquire relevância ainda maior para a vida dos consumidores, na medida em que eles são afetados por rápidas mudanças e turbulências nas esferas social, econômica e ambiental”.