Quem você escolhe ser?

Vítima ou protagonista? Quem você escolhe ser? Já pararam para pensar nisso? Como já falei anteriormente, responsabilidade ou respons(h)abilidade, trata-se da sua habilidade de responder as situações que lhe acontecem, não se trata de ter a culpa de alguma coisa, mas de observar como nos posicionamos frente as coisas que nos acontecem e escolher as ações. É aí que escolhemos também quem somos.

Sempre posso escolher quem eu vou ser, meu ser é definido a partir de mim e não a partir da atitude do outro. Agimos como somos, mas também somos como agimos.

Por exemplo, se tenho um péssimo relacionamento com minha vó, por achá-la grossa, antiquada, rabugenta o que for, mas moro com ela e não possuo outra opção, sou  sim responsável por escolher quem vou ser na situação. Posso ser vítima por ser obrigado a morar na casa dela, ter de agüentar a situação, e manter o péssimo relacionamento, ou posso me tornar protagonista e tentar modificar a situação por minhas atitudes. Não importa a resposta da minha vó, se eu passar a ser gentil e amoroso e ela continuar sendo a grossa, não faz diferença, o importante não é a atitude do outro diante da situação mas sim a minha. O que importa é quem EU escolho ser, e não o outro. A reflexão que deve ser feita é, como quero contar essa história? Como vítima ou como protagonista? Como quem tentou ou como quem cedeu? O que eu escolho ser diante desse problema?

Outra forma de observar se somos vítimas ou protagonista, é analisarmos nossas respostas, quando somos cobrados podemos responder de duas maneiras, com respostas tranqüilizadoras (reativas) ou geradoras, vamos nos aprofundar um pouco mais nelas:

Tranqüilizadoras (reativas): Ao emitir essa resposta, não assumo a responsabilidade de poder ter gerado uma resposta diferente. Sou inocente mas ao mesmo tempo impotente e incompetente (uma vítima). Por exemplo, meu chefe pede que eu entregue o relatório as 16:00 mas a energia elétrica acaba e fico sem computador, quando meu chefe retorna, explico a ele que a energia acabou colocando a responsabilidade na energia e não em mim.

Geradoras: Nas respostas geradoras eu me coloco como parte do problema e da solução, me torno protagonista mas também responsável pelos resultados. Seguindo a mesma situação do exemplo superior, eu iria assumir a responsabilidade pela entrega do projeto até as 16:00 e iria escreve-lo a mão, procurar um laptop, ligar para o meu chefe para ver a possibilidade de entrega em outro horário, ou caso não conseguisse assumiria a responsabilidade por não ter entregue o projeto e renegociaria a entrega.

E você? Quem você escolhe ser?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s