20140813_112013

Como Passar no PMP em 3 Meses, sem cursos

Chegar próximo aos 30 anos é interessante, o primeiro milestone da vida adulta que se faz uma análise retroativa para avaliar como foram as coisas até então. Olhando minha vida profissional, me senti feliz com o que havia conquistado, mas estava em um momento de reflexão, por estar próximo.

Principalmente por que desde os projetos de pesquisa e consultorias que havia feito na faculdade por conta própria, eu não havia encarado um novo projeto pessoal de alto nível de dificuldade. Formei, e entrei no ritmo do mercado, adquirindo experiência, conhecendo pessoas, me matriculei em um MBA e a vida me levou ao fabuloso mundo do gerenciamento de projetos, no meu caso, especificamente da área de Tecnologia da Informação. Me faltava aquele frio na barriga de um projeto pessoal desafiador.

Decidido que gostaria de incrementar meus conhecimentos na área, de forma substancial, e de que faria isso sozinho por não ter verba/saco para cursinhos, resolvi fazer uma rápida pesquisa na internet para decidir que caminho seguir. Na verdade, tudo o que eu buscava na época, era descobrir os grandes autores contemporâneos na área e encarar uma longa sequência de leituras. No entanto, encontrei a cobiçada certificação PMP no meio do caminho.

Não posso mentir, sou movido a desafios. Ao verificar os pré-requisitos e dificuldades para formar devido a complexidade das questões e extensão do conteúdo, já havia conscientemente decidido que encararia o desafio. Verifique se preencheria os requisitos e confirmar minha elegibilidade, decidi.

Pois bem, se você escutou todo meu bla bla bla até aqui, deve ser por que está interessado em saber o método que usei para passar, vou dividir com vocês minha estratégia.

  1. Situe-se

A primeira coisa que busquei saber foi identificar onde eu estava nessa história, quanto eu sabia, qual o tamanho do caminho que percorreria. Nessa etapa foi crucial para mim a conversa com outras pessoas já certificadas. Busquei dentro da minha empresa, amigos e inclusive marquei uma reunião na casa de um amigo muito cortes do meu pai, que me apresentou todo seu cronograma de estudos e compartilhou comigo suas dificuldades.

  1. Determine uma data final.

No meu caso, decidi que iria passar na prova em 3 meses. Comecei os estudos no dia 01/09/2014 e marquei a prova para 03/12/2014. Sem a data final, já marcada, você jamais terá o senso de urgência necessário. Marquei esta data pois sairia de férias no dia 06/12/2014, e ela seria para comemorar ou para descansar e recomeçar.

  1. Determine quanto irá se Dedicar.

Eu decidi que estudaria, de Segunda a Sexta, das 19 as 22, sendo que nas sextas estudaria até as 21. Além disso, semana sim, semana não, não estudaria nas quartas e quintas devido ao MBA. Na prática, eu não estudei praticamente nenhuma sexta feira. No entanto, buscava equilibrar a quantidade de hora na semana. Estudava na hora do almoço ou as vezes aos finais de semana para compensar algum dia que faltei ou não rendi. Meu Excel ficou com várias semanas assim:

SETEMBRO
Gerenciamento de Custos 01/set Seg 19:00 22:00 03:00
02/set Ter 19:00 21:00 02:00
03/set Quar FGV FGV
04/set Qui 19:00 23:00 04:00
05/set Sex 19:00 21:00 02:00
  1. Prepare o Material

Não estude com nada menos do que o melhor. Não utilize outro livro que não o da RITA. Compre um Caderno novinho, 20140813_112013sem amassados, compre canetas de diferentes cores, marcadores de texto, divisores de página. Imprima e plastifique as fórmulas da prova, corte o joguinho do livro da RITA e coloque em um envelope. Enfim, torne seu material de estudo TOP de linha e tenha prazer de tê-lo. Você irá utiliza-lo pelos próximos 3 meses, é preciso que seja prazeroso toca-lo.

  1. Planeje Seus Dias

É muito importante que o seu dia seja prazeroso. Como sigo dietas e gosto de malhar, precisava me preparar um dia antes para que tudo fosse o mais fácil e agradável possível no dia seguinte. Leve seu lanche, determine um horário para ir dormir e acordar, enfim, faça o possível para que tudo ocorra de tal forma que o horário de estudo esteja livre e que você tenha a energia necessária para estudar.

  1. Estude

Não vai ser fácil passar tanto tempo estudando o mesmo material, não desista! Use os simulados para criar ‘micro-metas’, encontre formas de se estimular, de se motivar. Agora é a hora de colocar a mão na massa e seguir em frente.

A metodologia em SI.

Quanto ao meu método de estudos, ele consistiu no seguinte.

1º Leitura do livro da RITA:

– Pulei o capítulo de INTEGRAÇÃO, e parti direto para 05. A razão disso foi por que não entendi nada do capítulo ao lê-lo uma vez, e percebi que seria mais fácil entender cada área de conhecimento e, ao final, integrar com o capítulo de integração.

– Comecei, capítulo a capítulo, da seguinte forma: Fazia uma primeira leitura rápida e depois lia de novo, montando um mapa mental no programa XMINDS. Depois de fazer por área de conhecimento, acabei também montando por processos. A ideia aqui, era criar uma IMAGEM de todo o processo, que fizesse sentido para mim.

diagramaxx

Feita as duas leituras, e montado o diagrama, eu passava para o simulado do livro da RITA. Caso eu não tirasse ao menos 80% de acerto, eu retornava a leitura e refazia o capítulo.

Ao terminar, na prática, já havia lido o livro 2x e feito todos os simulados do livro.

1º Simulado 200 questões

Terminada a primeira fase, resolvi fazer o simulado do PMP FAST TRACK completo, para ver como me saía. Não fui muito bem, tirei 65%, então decidi que não estava pronto. Passei para o novo ciclo.

2º Leitura do livro da RITA:

– Nesta etapa, o objetivo era fazer anotações em meu caderno, com um pequeno resumo de cada capítulo. A leitura foi muito mais rápida pois eu já conhecia os capítulos e já tinha muitas marcações. Fiz então uma leitura atenta de cada capitulo, montando um pequeno resumo no caderno, e refazendo as questões ao final do capítulo.

– A diferença nesta etapa foi que resolvi zerar o simulado do PMP Fast Track. Ao contrário do que me instruíram de não faze-lo muitas vezes, eu decidi que seria melhor. Então nesta segunda revisão, decidi ler o capitulo, fazer as questões do capitulo, e logo depois utilizar o software para fazer um simulado por área de conhecimento de 50 questões. Só passava para o próximo caso tivesse tirado 80% em ambos os simulados.

– Além disso, passei a montar o jogo de DIAGRAMA DE PROCESSOS da RITA. Para isso, eu imprimi o jogo, cortei as peças, e antes de começar os estudos eu o montava, e contava a quantidade de erros. Comecei errando 21 peças, 2 dias antes da prova, eu já não errava nenhum. Devo te-lo montado em torno de 35 vezes.

diagrama

Após Segunda Leitura

Feito isso, me senti muito preparado. Já havia decorado muitas das questões do FAST TRACK, conseguia montar o processo todo (Nunca consegui montar a fase de planejamento em ordem, como a RITA sugere). Faltavam 1 semana e meia para prova, decidi então que só faria exercícios. Nessa fase, procurei simulados na internet, escutei podcasts, montei e desmontei este diagrama, fiz inclusive o diagrama por área de conhecimento do Ricardo Vargas.

Em torno de 4 dias antes da prova, marquei um novo simulado de 200 questões dessa vez tirei 82%. Estava pronto. Alguns dias antes, além de montar o diagrama eu escrevia todas as formulas em uma folha para já decorar a forma como faria no dia da prova.

Diagrama Ricardo

A prova

A prova foi muito mais difícil do que eu esperava. Eu não dediquei muito tempo para questões de calculo que envolvia buscar uma formula na outra, e caíram muitas questões desse tipo. Minha sorte foi ter utilizado os 15 minutos iniciais para escrever as formulas.

O tempo também é uma pressão enorme, mas tudo correu certo. No dia, eu tirei 4 intervalos, ficava 5 minutos respirando a cada 1h de exame, isso me ajudava a relaxar um pouco.

No final, o resultado positivo! A alegria de alcançar o objetivo é sensacional, uma mistura de felicidade com alívio e por que não, raiva, pelas dezenas de peguinhas que a prova coloca para te pegar, hehe.

Valeu a pena ter estudado. Na minha prática como analista de projetos pude aplicar muitos dos conhecimentos, me vi evoluindo na medida que estudava. Aconselho a todos que queiram seguir essa carreira que embarquem nessa jornada. É uma oportunidade de crescimento profissional e pessoal que com certeza vale a pena.

Boa sorte!

2 comentários sobre “Como Passar no PMP em 3 Meses, sem cursos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s