A improvável chave para o Sucesso

key-to-success-776x415

O post abaixo é uma tradução feita por mim, do blog do Benjamin Hardy.

Como nós formamos nossa identidade?

Psicologos já criaram uma longa lista sobre como crises de identidade podem se transformar em catástrofes. No entanto, o psicólogo Dr. James Marcia, criou uma teoria com quatro estágios que amenizam essas noções.

Dr. Marcia acredita que as crises de identidade são na verdade cruciais para criação de identidade; e que é o real caminho para o comprometimento.

Primeiro Estágio: Foreclosure (Vou traduzir como ‘libertação’)

De acordo com o Dr. Marcia, o estágio um do desenvolvimento da identidade envolve em aceitar cegamente qualquer ideologia e sistemas de valores apresentados por nossos pais e familiares.

Neste estágio, a pessoa possui apenas uma pseudo-identidade.

Esse estágio é natural para crianças, no entanto muitos adultos relutam em passar dessa fase.

Segundo Estágio: Difusão de Identidade

Uma vez que começamos a expandir nosso círculo social, emergimos no segundo estágio, que diz respeito a passivamente seguir o fluxo e aceitar o que a sociedade induz.

Como no estágio um, ainda não há identidade aqui. Pelo contrário. Existe uma completa falta de autenticidade e uma obsessão por se encaixar e satisfazer os outros.

Terceiro Estágio: Moral

Neste estágio, a pessoa se pega em um crescente senso de consciência. Por alguma razão, nada mais faz sentido.

Começa a se questionar tudo o que já aprendeu. Suas crenças. Seus amigos. Sua cultura.

Quem sou eu?

Ou seja, crise de identidade.

A principal característica deste estágio é a busca incessante por novas experiências. A pessoa procura por novos estilos de vida, novas crenças, escolhas, amigos e culturas.

Muito poucos exploram a fundo suficiente suas crises de identidade a ponto de encontrar a luz no fim do túnel.

Quarto Estágio: Formação da Identidade

Neste estágio, a pessoa corajosamente vagou pela sua crise e autonomamente se comprometeu com uma identidade particular.

A exploração continua neste estágio, no entanto, é fundada em um sistema claro de crenças e um forte sentido de personalidade e direção na vida.

Contradições ao que se acredita ou escolhas, não o tiram desse estágio. Aqui a pessoa se sente segura e aberta.

O Mergulho

As pessoas normalmente desistem.

  1. Começamos alguma coisa;
  2. Fazemos ela por algum tempo;
  3. Encontramos algo novo que nos anima;
  4. Paramos de fazer o que estávamos fazendo;
  5. Começamos aquela nova coisa;
  6. Repetimos;

Se soa familiar, você pode estar perdido em uma crise de identidade.

Mas para nos tornarmos incríveis em algo, não podemos continuar desistindo das coisas. Precisamos dedicar tempo a elas.

No livro “The Dip” (Em português – O melhor do mundo), Seth Godin explica que em todas as buscas, existe um “dip”. No começo de qualquer jornada, existe uma grande onda de aprendizado e empolgação. A taxa de recompensa por esforço é alta.

Depois de algum tempo, o esforço para de entregar o resultado esperado aumenta. Mais esforço é necessário para atingir até mesmo os menores resultados. Isso é o “dip’’. Aqui é onde a maioria das pessoas desiste, por ser quando as coisas começam a ficar difícil.

Passar pelo “dip” requer muitas vezes 100% de comprometimento no que está fazendo. E você não pode estar 100% comprometido com algo que ainda não está claro para você se é o que deseja, se é o que você é.

Sendo assim, para atingir o comprometimento, é fundamental ter desenvolvido uma identidade.

Se Tornando um Inovador

Magnus Nilsson é o chef do restaurante suíço Fäviken, que foi rankiado o 19º melhor restaurante do mundo em 2014. Anteriormente ele havia trabalhado na frança no restaurante L’Astrance sob a direção do chef Pascal Barbot, por três anos.

Em entrevista, ele comenta que tomou a iniciativa de abrir um restaurante próprio depois de se sentir desiludido, “Tudo o que eu cozinhava parecia tirado de uma receita do restaurante de Pascal Barbot. Pareciam como uma cópia inferior das comidas de alguém”.

Ele não podia mais copiar o que outros estavam fazendo. Ele precisava dar um passo atrás e descobrir quem era ele mesmo. Depois de decidir voltar a cozinhar sozinho, ele tomou um passo completamente diferente de tudo o que já havia sido visto.

Esse padrão é repetido muitas vezes no mundo dos Top Chef’s. Eles criam os maiores restaurantes criando algo totalmente novo e diferenciado na cozinha, algo único, que eles mesmos criaram.

No entanto, todos esses chef’s começaram suas carreiras tentando agradar e impressionar outros e chegar ao topo dentro de suas respectivas categorias.

Depois, eles possuem um estalo psicológico.

Eles não conseguem mais fazer isso.

Tudo parece errado.

Então eles saem completamente da linha que estavam e tinham como referência e reaparecem com algo único, novo, individual. O resultado de experimentar a crise de identidade, e eventualmente, encontrar a própria identidade, faz com que atinjam grandiosas inovações na arte da culinária.

Deixe Tudo Para Trás

Como Magnus, você pode ter de largar tudo o que está fazendo e partir.

Para atingir um senso maior de identidade, experimentação é necessária.

Foi quando minha esposa e eu estávamos fazendo um mochilão pelo verão da Irlanda que percebemos o quão incoerente nossa vida era.

Foi quando visitava a China, que tive uma conversa que mudou o rumo da minha vida.

Saia e explore.

Veja o mundo.

Conheça pessoas novas.

Tenha novas experiências que agitem seu sistema de valores.

Rapidamente você vai perceber quem você é e o que você quer fazer.

Obsessão Nos Ajuda a nos Tornar Nosso Melhor

Depois de descobrir quem você é e o que você vai fazer no mundo, torne-se obcecado.

Obsessão é o combustível do compromisso.

Faça dela uma parte de você.

Você vai se tornar alguém cujo trabalho muda a vida das pessoas.

Que muda o mundo.

“E no final o sucesso se dá aos obcecados. O foco que nos lidera do “dip” para o outro lado é recompensado por um espaço no mercado dos melhores do mundo.” – Seth Godin

Sobre o Autor

Benjamin Hardy é autor do livro “Slipstream Time Hacking and Taking Charge of Your Academic Path”

Atualmente ele está cusando PH.D em Psicologia Organizacional na universidade de Clemson. Para maiores informações entre em seu site.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s